Arquivo | Jardins e afins RSS feed for this section

Horta na janela

8 out

hortajanela

Bom dia, mundo! Tudo bem com vocês? Espero que sim…

Final de semana passado, eu nas minhas “fuçanças” da vida, em blogs e sites mundo afora, descobri algo que realmente se enquadra naquele velho quesito: “como não pensei nisso antes?”. Uma pequena salvação para nosso mundo de pedras atual, onde grande parte da população se encaixa no perfil: morador de mini apartamentos, mas mesmo assim se alegraria na opção de ter uma hortinha ou quem sabe um simples verdinho em casa.

Estou me referindo à esta jardineira de quatro andares criada pelos designeres franceses Nicolas Barreau e Jules Charbonnet, responsáveis pelo escritório Barreau&Charbonnet. A invenção, batizada como volet végétal, pode ser instalada na parte externa de qualquer modelo de janela e foi pensada justamente para aqueles que moram em apartamentos sem sacada ou jardim.

Na horizontal, a volet prolonga um horizonte verde sobre a vista da cidade, enquanto as plantas tomam mais sol. Na vertical, facilita o manuseio e o cuidar das plantas, além de fazer sombra e limpar o ar que entra no apartamento.

Antes que me perguntem, não, eu não sei onde vende. Mas vocês podem ver mais detalhes aqui, inclusive um vídeo de funcionamento e um passo a passo de montagem. Quem sabe não dê para reproduzi-la? Eu que pouco entendo sobre marcenaria, acho que pode ser que seja possível, (risos).

Beijos, beijos e boa terça-feira.

Maria F. Mazzer

Anúncios

Piscina natural em casa

4 out

piscinalago4

Para quem não sabe, tudo começou aqui. Há mais ou menos um ano adquirimos um terreno lindo, para construirmos uma casa linda. De lá pra cá, ainda estamos em ritmo de muita pesquisa e busca de informações, porém, sonhando de forma mais real na companhia de profissionais.

Sim, estamos vivendo um sonho. Um sonho aparentemente cada vez mais possível, bem aos poucos, que vez em quando me custa acreditar ser verdade. Mas nossa vida é assim, sem atropelos, por isso as vezes acho que damos tanto valor a cada passo dado. “Um passo de cada vez, lembrando que passos felizes valem por três”, já ouviram isso? Pois é… Assim vamos longe.

Somos MUITO ligados à natureza. “MUITO”, e não “muito”, para dar bastante ênfase. É que sei claramente que somos assim, um pouco além do normal se nos compararmos ao resto da população, (risos). Amamos estar em contato com a natureza, com os animais. Amamos respirar aquele ar puro gostoso, profundamente. Amamos a contemplação, como amamos! E amamos e nos preocupamos em também preservar tudo isso, enquanto estiver ao nosso alcance.

Nosso terreno fica num local perfeito demais, pelo menos para nós (risos). Afastado do tumulto da cidade e em contato com a natureza, com direito à uma reserva ecológica e tudo. Com isso, pensamos que a casa tem que ao menos fazer jus ao contexto e estamos, também aos poucos, partindo para um lado bem ecológico.

No mínimo: aquecimento solar, reaproveitamento de águas da chuva e chuveiro;
No médio: telhado verde;
No máximo e exatamente o que se refere ao título do post: piscina natural, se possível.

Vocês sabem o que seria uma piscina natural? Não? Eu também não sabia, mas vou dar uma noção geral, sem me atrever a explicar detalhes pois isso é coisa para profissionais (risos).

Piscina natural é como se fosse a reprodução de um lago. Com águas não tão azuis como as das piscinas normais, porém cristalinas como as dos mais belos lagos naturais. A manutenção exclui o uso de cloro e por isso em nada agride o meio ambiente e muito menos sua pele e cabelos. Mais que isso: com a possibilidade de toda uma flora, de vegetação específica dentro e em volta; e de um pouquinho de fauna, por ter como opção a criação de alguns peixinhos, além de atrair alguns outros animais, como os pássaros da redondeza.

Mas espere lá! “Você está se referindo em ter em casa uma piscina/ lago para nadar em meio à vegetação e alguns peixinhos e tartarugas (tinha me esquecido das tartarugas)?” Sim, estou. Amamos o contato com a natureza, se lembram? Já fizemos isso em Fernando de Noronha, nada mal poder fazer uma coisa dessas no quintal da própria casa (mais risos).

Pra ser sincera, tínhamos desistido de piscina. É… Tínhamos desistido disso. Não fazemos questão. Não somos deste tipo de esportistas, não fazemos questão de estar na água e eu mesma fujo do sol, além de outra… A manutenção! Então optamos em ter apenas um espelho d´água com alguns peixinhos e só. Mas depois fomos muito mais além. Sem nunca nem termos o conhecimento desta possibilidade de piscina natural em casa, sonhamos acordados com o fato de termos um laguinho em casa, mas com a opção de mergulho. Louco, né? Também achei.

Mais louco ainda foi ligar a TV e assistir aquele programa lindo do GNT: Casas Brasileiras e ter visto pela explicação da própria paisagista Renata Tilli a formação do jardim projetado por ela, da famosa Casa Cobogó, de Marcio Kogan. Claro, uma piscina natural de proporções bem mais grandiosas, tão grandiosas quanto à própria casa, mas com o mesmo intuito: sustentabilidade. Enlouqueci!

piscinalago5

Já tinham me falado sobre esta casa, sobre esta piscina, mas sem entrarem tanto em detalhes. Para mim parecia ser algo muito fora da nossa realidade, então nunca tinha me aprofundado no assunto. Mas fui atrás pra saber e me apaixonei.

Esta piscina da Casa Cobogó, projetada pela paisagista Renata Tilli, foi executada por Estelle Dugachard, uma engenheira agrônoma francesa, também paisagista, que mora no Brasil há mais de 7 anos e vem focando nas piscinas naturais tão apreciadas na Europa e nos Estados Unidos.

O custo para a implantação do projeto deste tipo de piscina é consideravelmente mais caro que o outro tipo tradicional. Porém, de manutenção muito mais econômica e muito menos trabalhosa.

Com tudo isso, descobri através do blog Revolução no Quintal, uma família que encarou uma “baita” transformação: quebraram sua piscina tradicional todinha, para transformá-la em uma biológica, ou natural, como queiram chamar. O passo a passo desta transformação foi executado por Omar Maksoud Engenharia e está disponível em fotos, aqui.

Para maior explicação, por meio de um site de uma empresa portuguesa profissional no assunto, a Bio Piscinas descreve:
“Uma piscina biológica é um lago de banho artificial, impermeabilizado com uma tela plástica de alta qualidade. É composto por uma zona destinada ao banho e outro destinada à depuração da água por processos biológicos e mecânicos.
Uma piscina biológica serve para natação e mesmo para fins ornamentais, mantendo um aspecto visual natural e sendo a depuração da água também executada graças às espécies aquáticas nela instaladas.
Considera-se o lago como um novo habitat para a flora e fauna indígena e protegida das zonas húmidas, em especial para os anfíbios. Assim a instalação do lago de banho desempenhará um papel importante para aumentar a biodiversidade na propriedade e oferecer possibilidades para a observação da natureza.”

Para terminar, porém bem distante do fim, imagino que devemos estar deixando nossos arquitetos/ paisagistas de cabelos em pé (risos). Mas tendo cada dia mais certeza do que realmente nos fará felizes, para sempre!

Um abençoado fim de semana para cada um.

Beijos, beijos.

Maria F. Mazzer

Desejar um mundo melhor é tentar ao máximo viver em harmonia com todos os seres, tanto animal, quanto vegetal. Respeitando e compreendendo a importância de cada um em sua particular existência. Para irmos ainda mais além, desejar um mundo melhor é tentar ao máximo passar isso para nossas crianças, mesmo elas nem sendo tão nossas (eu mesma não tenho nenhuma), então aos poucos sim, notaremos grande melhoria. Nosso futuro não tão distante depende do agora e nossas crianças dependem do futuro (bem mais distante que o nosso) que estamos preparando para elas. Pensem nisso! Talvez você nem tenha planos de um dia ter uma casa sustentável, mas pode começar desde já, contribuindo com a separação do seu lixo para reciclagem e economizando água e energia, por onde quer que você vá. Viva com amor!

Balançotte

18 set

Coincidência ou não, falamos sobre balanço na semana retrasada, (relembrem aqui) e quando vou folhear a Revista Casa Claudia deste mês, eis que aparece um:

Revista Casa Claudia 09/2013

Revista Casa Claudia 09/2013

Saiu no espaço Planeta Casa, mostrando sua simplicidade e destacando sua matéria prima: madeira de eucalipto certificada.

Batizado com o nome de Balançotte e com diversas opções de cores, está a venda pela fábrica de móveis Butzke, por 699 reais com 12m de corda.

Mais imagens aqui:

Balançotte-Cópia2

Balançotte-Cópia

Ele lembra muito o balaço dos meus sonhos, e eu amei! O difícil agora vai ser escolher a cor.

Beijo, beijo. Uma boa quarta-feira!

Maria F. Mazzer

No face: Afe, Maria!

Lazer com pouco espaço

9 jan

Um “quintalzinho” pra lá de charmoso, com deck de madeira e alguns lugares estratégicos para se sentar.

Para quem sofre com a falta de espaço, mas faz questão de uma piscininha por perto, está aqui uma boa inspiração!

Simplicidade acima de tudo, amei!

Via: Home Design Set

Image


ImageImageImageImage

 

Boa quarta! Beijos, beijos.

Um cômodo para os finais de semana

14 set

Na realidade, as imagens referem-se a uma estufa pré fabricada, do arquiteto Ville Hara juntamente com a designer Linda Bergroth. Mas para mim, poderia ser um quarto para finais de semana (risos).

E foi exatamente o que fez a designer Linda, depois de algumas adaptações como o chão de madeira e os degraus de acesso, na entrada.

Vejam que graça! Eu apenas complementaria com algumas cortinas, para maior privacidade.

Confiram:

É claro que o lugar preenche bem a idéia. Com uma bela vista e árvores de sobra para completar.

Bom final de semana, amigos! Aproveitem bem e sejam felizes! Beijos, beijos.

Via: dezeen.com

Plant + table

4 set

Plantable é o nome desta mesa, da JAIL, mas que também é suporte e moldura para plantas.

Nunca imaginei algo assim, mas acho que daria para decorar muitos jardins romanticos com ela. (risos)

Esta mesa não é a cara daqueles quintais com cara de avó?!? E digo mais: prefiro quando ela já estiver até mais usadinha… Gasta pelo tempo.

Confiram:

Depois que a segunda passa, parece que tudo torna-se mais ‘leve’.
Feliz terça-feira! Beijos, beijos.

Maria F. Mazzer

Banco vasado

21 maio

Bom dia mundo!

Para você, que assim como eu, ama verdinhos e além disso, adora uma ideia diferente, esta imagem abaixo é de encher os olhos. Não me lembro onde a encontrei, portanto me desculpem a falta de créditos…

Infelizmente não tenho mais espaço para praticar este feito, mas para quem tiver, por favor, façam! (risos)

Afinal de contas… Quem não deseja sentar-se debaixo de uma boa sombra?

Tenhamos todos, uma ótima semana! Beijo, beijo.

Jardins verticais com vasos

3 abr

Já tem um certo tempo, uma leitora me pediu para que eu falasse um pouco sobre os jardins verticais. O jardim em sí, é o que mais me encanta em um lar, doce lar.

Alegrar-se diante de um pouquinho de verde é inevitável, podem reparar. A sensação de bem estar é certa e com ela, a vontade de respirar fundo e desacelerar.

Acredito que seja bem este o contexto: desacelerar. Num mundo tão atarefado em que vivemos, a busca pela tranquilidade está cada vez mais frequente e as pessoas tem investido mais neste assunto.

Nunca se viu tantas opções relacionadas à este departamento. As lojas deste segmento estão se aprimorando cada vez mais, na busca para agradar seus clientes. Talvez este seja o motivo de eu ter demorado tanto para começar a falar sobre jardim vertical. Sim, começar a falar, pois são tantos tipos, que achei melhor dividir o assunto em etapas.

Do mais simples ao mais complexo, comecemos pelo mais simples, claro. É ele: o jardim vertical feito com vasos. De um jeito harmonioso, existem muitas opções e possibilidades, confiram:
_____________________________________________________________________

A forma mais barata, inventada à partir da reutilização de embalagens. Uma ideia lindamente sustentável:

Via: versaocriativa.blogspot.com.br

Via: emilybernardo.blogspot.com.br


_____________________________________________________________________

Para os adeptos do romantismo, um jeitinho bem delicado na hora de distribuir os vasos e uma boa combinação de cores e acessórios:

Via: viladoartesao.com.br

Via: ambientaljardins.blogspot.com.br


_____________________________________________________________________

Estes abaixo foram encaixados à suportes de ferro, confeccionados pela empresa Australiana, Insitu Wall Planters. É claro que não valeria à pena encomendarmos um de lá, mas podemos mandar fazer por aqui mesmo, não tem muito segredo. Já mandei fazer coisas bem mais difíceis que esta, acreditem! (risos)

Via: insituwallplanters.com.au

De frente, para abservarem melhor os detalhes:

Via: insituwallplanters.com.au

Vasos e suporte pintados de branco, com suculentas, plantinhas mais fáceis de cuidar e não menos bonitas:

Via: insituwallplanters.com.au


_____________________________________________________________________

Sobrepostos em placas, cercas ou ripas de madeira. Muito charmosos:

Via: viladoartesao.com.br

AMEI este! Para quem gostou também, estas flores são Petúnias. Já tive delas, são realmente lindas:

Via: arachisgardencenter.com.br

Saindo um pouco do foco, abservem que graça esta fonte d’água nesta cuba de bronze. Além das orquídeas suspensas, claro. Belíssimas:

Via: viladoartesao.com.br

Via: viladoartesao.com.br


_____________________________________________________________________

Projetos assinados por profissionais:
Paisagista: Alexandre Fang.

Via: renatavictor.blogspot.com.br

Estas ‘bolsas’ de ceramica são assinadas pela designer Farrah Sit, uma ideia bem original:

Via: viladoartesao.com.br

_______________________________________________________________________

Vasinhos coloridos que podem ser encontrados em lojas de R$ 1,99. Estes abaixo formam uma hortinha, em casa:

Via: blogdoporcelanato.com.br

Mais colorido para área externa. Não que esta imagem abaixo seja o caso, mas é possível chegar próximo à este visual, reutilizando latas de tinta vazias. Uma boa pintura faz toda a diferença:

Via: minhacasa.abril.com.br


_______________________________________________________________________

Espero que tenham gostado desta seleção de fotos. Desejo à todos, uma ótima terça-feira. Beijos, beijos.

Puro verde

1 mar

Em um terreno de apenas 32m2, o arquiteto japonês Ryue Nishizawa projetou esta casa/ jardim, em Tokyo.

Reparem que na fachada não existem paredes, seja de alvenaria ou vidro. O que divide a parte interna da externa é o verde das plantas, distribuido em vasos e floreiras, juntamente com ulguns bancos de concreto ou no máximo alguns trilhos com cortinas.

E eu que pensava que tivesse um verdadeiro jardim em minha sacada… Tsc, tsc… Este aí deixou o meu no “chinelo”. (risos)

Simplesmente, amei!

Feliz quinta-feira! Beijos, beijos.

Fotos: Iwan Baan
Fonte: todayandtomorrow.net

Garden Seats

16 nov

Garden seat, no português, banco de jardim.

Esta peça, originalmente chinesa e fabricada apenas em porcelana, hoje pode ser encontrada em outros diversos tipos de acabamentos como: madeira, fibra natural, ferro e alumínio.

Além da variedade no material, também são muitas as opções de cores ou estampas.

Ao pé da letra, o banco destina-se para o uso em jardins, mas vai muito bem em qualquer ambiente da casa e é responsável por dar um charme especial à decoração. Sem contar que trata-se uma peça muito versátil, servindo tanto como assento, mesa lateral ou apoio para os pés.

Confira as imagens abaixo:

%d blogueiros gostam disto: