Arquivo | janeiro, 2014

Onze horas

14 jan

11horas

Delicada, de cores variadas e fácil cultivo, esta é uma boa dica para os amigos que vão em casa e insistem em dizer: “ah, não levo jeito com plantas!”.

Ela é resistente e floresce praticamente o ano todo. Gosta de bastante sol e solo bem drenado. Tem aspecto de suculenta, possuindo “folhas gordinhas”, característica tolerante ao vento em sua maioria, sendo considerada uma boa opção para varandas de apartamento. Pode ser cultivada em pequenos vasos ou jardineiras, inclusive pendentes, como esta minha da foto.

Suas flores são muito frágeis e não duram mais do que um dia. Em compensação, florescem muito. Quanto mais sol, mais flor! E sabem a que horas ela atinge a beleza máxima do dia? Claro, às 11 horas. E vem daí, seu nome.

Um ótimo dia para nós! Beijos, beijos.

Maria F. Mazzer

“Deus me dá na medida em que me dou. Deus me deu porque eu me dei. Deus, bem lá no fundo, sou eu, em entrega e absorção constantes.” (João Eduardo Navachi)

No face: Afe, Maria!

2014 – Seja bem vindo!

9 jan

Um ano novinho em folha, para fazer o que quiser… Que coisa boa!

É tempo de renovar as forças, listar metas a cumprir, e consequentemente, tempo de acreditar.

Como já dizia Mario Quintana…

“Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça…”

Por outro lado, nada muda, se você for o mesmo.

“Podemos trocar de trabalho, de parceiro ou de religião. Mas até que nos transformemos internamente, atrairemos as mesmas pessoas e circunstâncias.” (Yehuda Berg)

Portanto, ano novo pode ser todo dia!

Inteiramente grata por 2013 e totalmente pronta para 2014. Que assim seja, um eterno recomeço, para mim e para vocês!

Tenham um dia lindo!

Beijos, beijos. Abraços, abraços.

Maria F. Mazzer

Estamos no face: Afe, Maria!

%d blogueiros gostam disto: