Archive | Eu recomendo! RSS feed for this section

Yoga pela saúde e paz

15 out

Sempre fui “rata” de academia e era feliz assim, me fazia bem. Gostava da prática de musculação e de alguns exercícios aeróbicos. Frequentava quase todo dia, mas nunca consegui um corpo como aos de revista. Apesar de ótimos professores, me faltava disciplina à mesa. Nunca fui gorda, obesa, mas tive épocas mais “cheinhas” que outras. E assim foi, por mais ou menos uns 10 anos.

Depois, ainda em companhia dos professores da mesma academia, comecei a praticar corrida. Me superei em 10 quilômetros sem parar, que vitória! A corrida é algo viciante, fui levando mais a sério e resolvi ir à uma nutricionista, não por estar gorda, eu não estava, mas queria comer de forma adequada à meu estilo de vida agitado da época. Isso faz uns 5 anos ou pouco mais.

A reeducação alimentar foi uma das melhores decisões que eu tomei na vida. O primeiro benefício foi a perda do pouco peso que me sobrava, uns 5 quilos ou nem isso, e depois… Depois um corpo aparentemente mais saudável e então, o privilégio que eu sempre sonhei: nunca mais precisar brigar com a balança. Eu me reeduquei! Mais que isso: descobri que para ser feliz dentro deste corpo que eu ocupo, primeiramente eu deveria observar a qualidade do “combustível” que estaria depositando nele. Na medida do possível, sempre. Não por beleza, mas por qualidade de vida.

Acontece que eu me estafei de academia há pouco mais de 4 anos. “De” academia e não “da” academia, pois aquela academia de sempre (é, sempre foi a mesma), eu amava. Amava o espaço físico, a localização, os profissionais, as companhias… Mas para mim tinha perdido a graça todo o esforço, a própria prática. Tudo aquilo que antes eu fazia por prazer passou a se tornar obrigação, aí deixou de ser legal. Hoje chego a me perguntar se realmente deixou de ser legal ou se para mim, nunca foi. Talvez eu tenha vivido me esforçando a  gostar, pelo fato de ser uma válvula de escape para eu poder comer mais, calorias! Talvez tenha sido apenas uma fase, coisas da idade, talvez… A corrida eu dei continuidade por um tempo, mas sem a mesma cobrança de antes (dos professores), as práticas começaram a acontecer de forma mais espaçada, até cair no esquecimento, também.

E foi assim. Depois eu me casei, e na euforia da casa nova e dar atenção ao marido, mais o fato deu ter vindo morar em Mandaguaçu/PR, mesmo continuando a trabalhar em Maringá/PR, eu pouco me importava em voltar a praticar alguma atividade física, mesmo ciente da importância para saúde. Queria mais era sair do trabalho e correr pra casa. A desculpa era sempre a falta de tempo, mas no fundo era tudo falta de vontade!

Finalmente, decidi voltar a “malhar”. Mas fazer o quê, sendo que eu prometi pra mim mesma que só voltaria se fosse por prazer? E eu não queria aulas para eu sair me sentindo mais agitada do que quando eu entrei. Sem perceber eu estava buscando outra sensação. Não queria mais brincar de ser escrava da beleza do próprio corpo, hoje para mim, isso está longe de ser o mais importante . Me amo assim. Uma aula experimental de pilates me conquistou, mas o lugar era muito fora de mão pra mim (ou isso talvez tenha sido mais uma desculpa!). Nisso passou mais um tempo…  Até que um belo dia, sem saber para quem recorrer para me dar tal informação, digitei no google: yoga em Maringá. Bingo! Apareceu um site gracioso, organizadinho, que já me encantou logo de cara.

A foto do local mostrava um jardim lindo e o espaço era específico para práticas de yoga e massagens indianas.  Um lugar que me passou ser muito calmo, tranquilo. Peguei o contato da professora e marcamos uma aula experimental. Por telefone eu meio que expliquei pra ela toda minha situação e disse que estaria procurando algo pela saúde e não pela estética. Estava buscando alongar e fortalecer meu corpo, mas por prazer e não por obrigação. Já tinha falado à ela a minha idade e ela logo mandou: “Sim, sei muito bem o que você está querendo dizer. Passou dos 30, né?”. É, de novo… Coisas da idade, (risos).

Primeiro dia é aquela coisa, pouco entrosamento e timidez de sobra. Mas me senti em casa, desde sempre. Fui muito bem acolhida, não apenas pela professora (que é uma graça), mas por toda a turma. Nada a ver com a “vibe” de uma sala de academia tradicional, o silêncio na prática de yoga é fundamental. No começo, se rolar algumas palavrinhas, geralmente é tudo em tom baixinho. Depois da aula é que é a hora de papear, e em grande estilo!

Grande estilo porquê, pasmem vocês, todo final de aula rola um cházinho, contendo: dois sabores de chá,  pão integral, manteiga, geléia e vez ou outra, bolo. Tudo caseiro (inclusive a manteiga), fresco, distribuido numa mesa debaixo de um pergolado, no jardim lindo.  Aí os praticantes (eu também, no caso) ficam alí por uns 15 minutinhos, trocando boas energias e curtindo a tranquilidade, como se fosse uma continuação da aula.

E eu que fui procurar o yoga principalmente pela saúde, acabei trazendo de brinde, a paz!

Num outro post eu descreverei mais sobre as práticas.

Tenham um lindo dia.

Namastê!

Beijos, beijos.

Maria F. Mazzer

Feito Brasil: um conceito de loja

24 out

Imagem via: facebook.com/FeitoBrasilCosmeticos

É muito comum as pessoas me enviarem novidades sobre sustentabilidade ou sobre mimos referentes à decoração, principalmente quando envolve trabalhos manuais, que eu amo! Isso me deixa completamente feliz, claro, imaginem só: eu ser lembrada pelo simples fato de alguém ter visto uma foto de uma decoração bonita ou então, ter sabido de algo relacionado ao amor e carinho pelo meio ambiente. Ahhh, como é bom ser lembrada assim.

E foi isso que mais uma vez, aconteceu.

Eu já me questionava sobre o que seria aquele lindo container azul turquesa, perdido no meio do ‘nada’, à beira da BR 376, km 161, trecho que liga as cidades de Maringá e Mandaguaçu. Até que um amigo veio me informar, mesmo sem saber da minha curiosidade, de que alí inauguraria a primeira Loja Conceito Feito Brasil. Que orgulho!

Orgulho por se tratar de uma empresa referência em cosméticos artesanais, orgulho por ser 100% brasileira, 100% paranaense, 100% mandaguaçuense e mais que isso: uma empresa preocupada com o planeta.

A inauguração foi no último domingo, 21 e eu, claro, tive que conferir! A loja ficou linda, toda sustentável e a estréia contou com a apresentação do grupo Maracatu Ingazeiro e uma exposição de obras do artista Hector Cansani. Além de termos tido o privilégio de apreciarmos um coquetel vegano, com sucos naturais dos mais diversos sabores e salgados deliciosos.

Para quem é de perto, principalmente aqueles amigos de Maringá, que costumam fazer este trecho: Maringá – Mandaguaçu para nos visitar, aqui deixo a dica: aproveitem para fazer uma visitinha à loja. Os produtos são maravilhosos e são muitas as opções, inclusive para presentear, contando até com uma linha exclusiva para homens.

Mas, para quem é de longe: não fiquem tristes! A outra novidade é que a Feito Brasil, agora também é loja on-line com entrega para todo território nacional.

Boa sorte e muito sucesso, equipe Feito, vocês merecem!

Entrada

Os tambores do Maracatu Ingazeiro. Detalhe para parede lateral em tijolos de demolição e o poste retrô, amei!

Detalhe para as obras de Hector Cansani

Por dentro também é lindo! Muito capricho em cada canto.

Apaixonante!
Imagem via: facebook.com/FeitoBrasilCosmeticos

Feliz quarta-feira! Beijos, beijos.

Preocupe-se você também, com o meio ambiente!

Maria F. Mazzer

As coincidências e os prazeres da vida

25 jul

Eu poderia apenas entregar o nome da artista: Deize Galbiatti, e mostrar um pouco de seu talento, mas eu tenho muito mais a dizer…

Sei que quem descobriu o Afe, Maria! blog, foi uma de suas irmãs que mora no Mato Grosso, que por curiosidade foi dar uma lida sobre a autora (eu, no caso – risos). A partir daí ficou sabendo que moro em Mandaguaçu, mas trabalho em Maringá. Logo, faço este roteiro diariamente.

Isso não seria nada demais, se não fosse a coincidência desta leitora em ter uma irmã no meu caminho, a artista Deize, que citei acima. Estou dizendo ‘no meu caminho’, pois ela mora em alguma parte deste meu trajeto, portanto passo em frente à sua casa todos os dias.

Aconteceu que através do meu sobrenome, ela, a Deize, conseguiu meu contato e me ligou para fazer o convite de ir visitá-la em sua morada, para que eu pudesse conhecer seu ateliê, o qual ela denomina, carinhosamente, de Ateliê de Poá.

Praticamente uma auto-didata, ela produz lindas, LINDAS! peças em pachwork, além de outras artes. Quero dar bastante ênfase neste ‘lindas’, pois o trabalho é realmente muito bem feito, muito bem combinado e bem acabado, detalhista que sou, pude muito bem perceber…

Confiram abaixo:

Necessaire para viagem

Porta-lenço, para carregar na bolsa. Um charme!

Dencanso de panela sustentável, feito com tampinhas de garrafa que iriam para o lixo, quero dizer, para o meio ambiente… Amei este!

Porta jóias para viagem. Para quem não conhece, não sabe o que está perdendo…

Kit de banho: touca + esponja natural. Reparem nos detalhes do contorno.

Kit pintor, para crianças artistas! Muito lindo!

Kit pintor, verso.

Kit viagem, para distrair as crianças pendurando-o atrás do banco, no carro. Tudo ao alcance das mãos, de forma organizada.

Kit costura. Acho que me identifiquei muito com este! (risos)

Avental. Um doce de tanto capricho, lindo!

Corações de tecido. Estes ela fez para decorar uma árvore de Natal, mas podem ser usados conforme o gosto de cada um. Fofinhos demais!

Joguinho americano para chá. É, confesso que este também é a minha cara! (risos)

Lixeirinha para carro, mais bem feita, impossível! Tem até uma repartição plastificada, para lixos úmidos.

Kit costura, primeiros socorros. Perfeito para levar em viagens.

Esta é uma necessaire para dia-a-dia, que ela me deu de presente. Além de ter cabido meus acessórios perfeitamente, parecendo até que foi feita sob medida, reparem só no detalhe do pingente de gatinho, só porque ela viu que eu amo gatos! Adorei!

Esta é a ratinha mascote do ateliê e este trabalho de colagem ao redor dela, é obra da Rebeca, filha da Deize, que herdou o capricho da mãe!

Se não bastasse tudo isso, o lugar também é encantador. Uma pena eu não ter tirado fotos, mas acho que isso pode me servir de desculpa para um próximo encontro! (risos). Ela mora no meu sonho (mais risos): uma chácara deliciosa, com direito a um jardim muito bem cuidado e até um bosque particular.

Além do mais, fui recebida assim:

Ummmmmmmm!

Isso sem contar o sorriso no rosto e o brilho nos olhos, características de uma boa anfitriã. Resumindo: me sentí em casa. Amei tudo!

Muito obrigada pelo convite, Deize. Foi um grande prazer.

Para todos, uma boa e bela quarta-feira! Beijos, beijos.

Maiores informações:

Ateliê de Poá Deize Galbiatti
Fone: 44 3276-3997/ 9961-1044

Canttara, Moda Casa

30 abr

Canttara - Moda Casa
Rua Néo Alves Martins, 2113/ loja 02
Maringá - Paraná
Fone: (44) 3222-8456

A gente tem certeza que é amizade, naqueles momentos em que você se sente muito feliz com a felicidade do outro.

Uma grande amiga realizou uma grande vontade, a de ter a sua própria loja de… mimos. Digo assim porque lá você não encontra coisas absolutamente específicas, mas pode viajar por um mundo de delícias, tanto para você, quanto para sua casa, passando ainda um pouco pelo universo infantil.

Soluções mil para presentear, vale muito a pena conferir.

Eu, que já virei cliente, hoje quero dar destaque à esta peça, que nunca tinha visto anteriormente. Ela é feita de porcelada, própria para gostosas porções de provolone e o que mais suas idéias permitirem. Nos buracos, você coloca os cubos do queijo e então leva ao forno para gratinar, com temperos à gosto.

Simplesmente irresistível!

Queijo provolone cortado em cubos, distribuídos nos buraquinhos

Temperados! Aqui eu usei aquele alho que já vem pronto, frito, em alguns e orégano em outros. Os com alho fizeram mais sucesso!

Passado 10 minutos de forno, pronto! Gratinados e deliciosos!

Uma ótima semana, uma ótima segunda-feira com cara de sabadão. Beijos, beijos.

Alongamento de cílios

16 abr

O alongamento de cílios está cada vez mais conquistando as mulheres. Quem não quer ter um olhar marcante e ao mesmo tempo natural? A técnica consiste em aplicar fios de cílios sintéticos no próprio cílio da pessoa.

Fio à fio, o procedimento leva uma hora e meia e não tem contra indicação. É utilizada uma cola especial de cor preta, permitindo que os cílios postiços durem de um a dois meses, dependendo dos cuidados. A pessoa não sente nada durante e nem após o procedimento e o resultado final é surpreendente!

Confiram:

Antes

Durante

Reparem a diferença entre o olho direito (terminado) e o esquerdo.

Eu amei!

Depois

A responsável:

Jessica Rodrigues Vitorino: enfermeira e esteticista. Realiza o procedimento de alongamento de cílios e também promove cursos para quem tiver interesse e/ou trabalha na área. Trabalha também com tratamentos diversos de estética, facial e corporal. Atende home care. Contato: 44 8826-7714

All Posters

24 out

O post de hoje, na verdade é uma dica para aquelas pessoas que querem dar uma inovada na decoração de casa, sem sair de casa.

A loja virtual All Posters, conta com pôsteres relacionados à vários assuntos, como: filmes, músicas, belas artes, arte vintage, etc, à um preço bastante justo e acessível.

Além de pôsteres, a loja oferece também: vestuário, arte em tela, arte emoldurada, placas de parede, tapetes de parede, adesivos decorativos, enfim, são muitas as opções para você se distrair.

Como os produtos são de fora do país, eles demoram um pouco para chegar. Portanto, ao efetuar o pedido, conte com uns 45 dias até a data da entrega.

Confira abaixo algumas das muitas opções:

%d blogueiros gostam disto: